O que é o Implante Coclear

Você sabe dizer o que é o implante coclear? Muitos tem dúvidas sobre esse tema e podem confundir achando que é um tipo de aparelho auditivo. Mas ele é mais que isso. O implante coclear é um aparelho eletrônico digital de alta complexidade tecnológica que pode restaurar a função auditiva nos pacientes que não ouvem absolutamente nada ou ouvem apenas sons muito altos.

Como o implante coclear funciona

As células que captam as ondas sonoras, ficam dentro do ouvido numa parte chamada cóclea. Pessoas com surdez severa ou profunda, têm essas células danificadas e por isso elas não detectam os sons com clareza. É aí que entra o implante.

A parte externa do aparelho que fica na orelha, detecta os sons do ambiente e os converte digitalmente em sinais elétricos codificados. Essa parte do aparelho é conectada à uma antena que faz a comunicação com o implante que o cirurgião coloca sob a pele.

Um feixe flexível de eletrodos é inserido dentro da cóclea, que converte as ondas sonoras em sinais nervosos e envia esses sinais elétricos para o cérebro. O cérebro, por sua vez, reconhece o som e consegue interpretá-lo. Em outras palavras, o implante substitui as células danificadas, fazendo o trabalho que elas deveriam fazer.

Para quem é indicado

O implante coclear é indicado apenas em casos de pessoas com perda auditiva de severa a profunda, que não se beneficiam com o uso de próteses auditivas convencionais. Esse implante é recomendado para pessoas de todas as idades, especialmente para as crianças.

Falando sobre isso, o médico otorrinolaringologista Ricardo Bento comentou: ‘quanto mais cedo melhor, porque nessa primeira fase da vida, o primeiro e segundo ano, é onde se desenvolve a nossa cognição, a linguagem, etc. Se você perde esse tempo, e faz o implante com três ou quatro anos de idade, o resultado pode ser totalmente diferente se comparado com os implantados mais cedo.’

Dá pra fazer pelo SUS?

Sim, mas o tempo de espera depende de cada caso e da fila. Mas tem-se dito que as crianças têm prioridade na solicitação, justamente pelo fato apresentado acima.

Segundo o site Pebmed, a cirurgia é realizada sob anestesia geral com uma pequena incisão por trás da orelha e acesso ao osso até a cóclea para posicionar o implante. O Dr. Felippe Felix, coordenador do Ambulatório de Implante Coclear da UFRJ desde 2010 afirma que “um mês depois da cirurgia é ligado o implante e o paciente começa a escutar. A taxa de complicações é extremamente baixa na mão de profissionais com treinamento”.

O site ainda afirma que essa técnica já está disponível no Brasil há mais de 30 anos e que aparelhos mais simples podem custar 45 mil e os mais avançados chegam a 90 mil reais, mas visto que o SUS e os planos de saúde cobrem os custos, ninguém precisa desembolsar esse valor.


Fonte de pesquisa:

Site Medel – https://www.medel.com/pt-br/hearing-solutions/cochlear-implants

Site Pebmed – Implante coclear: o que é e quais as indicações?

YouTube – Entrevista do Dr. Ricardo Bento à TV Cultura

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados com *